É a divisão imaginária do corpo de um animal em metades opostas que devem ser semelhantes externamente. Os animais podem ser assimétricos, como a maioria das esponjas-do-mar; ter simetria radial (quando planos longitudinais, que passem pelo centro do corpo, dividem o animal em partes iguais), encontrada em algumas esponjas, em cnidários (como a anêmona-do-mar) e em equinodermos (como as estrelas-do-mar); ou ter simetria bilateral (quando há apenas um plano que divida o corpo em duas metades iguais) que é encontrada na maioria dos animais. Nesse último caso o animal fica dividido em lado direito e esquerdo que são perfeitamente simétricos.  


Exemplos de simetria radial e simetria bilateral e respectivamente.