Curso Pré-Universitário





 
Universidades
  UFRGS
  PUCRS
  UFCSPA
  Instituições Públicas
  Instituições Privadas

 
Vestibular
  Inscrições
  Gabaritos
  Listão
 
Carreiras
  Profissões
  Área Médica
  Direito
  Engenharias
  Intercâmbio

 
Governo
  Enem
  Prouni
  MEC

 
Diversas
  Atualidades
  Ecologia
  Eventos Culturais
  Ciência
  Tecnologia
Notícias RECURSOS ENERGÉTICOS

RECURSOS ENERGÉTICOS

As vantagens e as desvantagens do vidro e do plástico

28/06/11 - Clic RBS (pp) Imprimir

Tanto o plástico quanto o vidro têm seu lado bom e seu lado ruim. E a todas as variáveis que entram nesse cálculo deve-se acrescentar o uso que se fará da embalagem. Só assim o consumidor poderá se declarar consciente para escolher o material do qual ela será feita.

A maior parte dos dados que você encontrará nesta página referem-se aos usos em grande escala desses produtos, especialmente para o envase de líquidos. Vale lembrar que ao ter de decidir pelo vidro ou pelo plástico para armazenar produtos em casa, o fator reciclagem e consumo de água para reaproveitamento passa a pesar menos. É só levar em conta que não passa pela cabeça de muita gente usar copos descartáveis em casa.

Aqui, você encontrará uma espécie de manual para estar bem informado quando a discussão for sobre qual dos dois é a melhor opção. Bom proveito.

O VIDRO

É composto de areia, soda, calor e, dependendo do caso, de alguns metais específicos para atingir determinada coloração.

- As qualidades

Não permite que o produto fique impregnado com o cheiro da embalagem e é retornável.

- As desvantagens

É quebrável e pesado. Uma garrafa de um litro pode pesar cerca de 950 gramas.

- Vida útil

A Vonpar estima entre 25 e 30 idas e voltas (cerca de dois anos) o tempo de vida útil de uma garrafa.

- Danos ambientais

Extração do silício (areia), que é o principal componente do vidro.

Emissão de CO2 e de componentes químicos (óxidos e sais).

- Como ocorre a reciclagem

É um processo simples, que se resume em duas etapas:

1) Resgate

Se inicia no descarte, com a remessa para a reciclagem.

2) Reaproveitamento

É feito a partir de um forno aquecido a uma temperatura de 1.300ºC. Os cacos de vidro, sem distinção, podem ser transformados em novas embalagens.

O PET

Confeccionado a partir de petróleo, é o melhor e mais resistente plástico para a fabricação de garrafas, frascos e embalagens para bebidas, além de óleos comestíveis, medicamentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza.

- As qualidades

É fácil de reciclar e transformar em fibras de poliéster. É leve, o que facilita o transporte: uma embalagem de dois litros pesa cerca de 50 gramas.

- As desvantagens

É descartado de forma inconsciente pela maior parte da população e acaba poluindo rios e córregos. Além disso, a maior parte da produção ainda tem origem em fonte não renovável (o petróleo).

- Vida útil

É um produto descartável, que será reciclado após o uso. O plástico, contudo, perde propriedades ao ser reaproveitado.

- Danos ambientais

Uso de fonte não renovável.

Poluição.

- Como ocorre a reciclagem

Se dá em três etapas:

1) Recuperação

Tem início no momento do descarte e termina com a confecção do fardo, que se torna sucata comercializável.

2) Revalorização

É a compra da sucata e a produção de matéria-prima reciclada.

3) Transformação

É a utilização da matéria-prima oriunda dos PETs para a produção de fibras, novas garrafas, móveis e coletores de água, entre uma série de possibilidades.




Digite a palavra-chave para pesquisar no banco de dados de NOTÍCIAS

Palavra-chave:

Intensivo ENEM/UFRGS
Terceirão
EJA
Escola Técnica
Universitário Concursos
Colégio João Paulo I
Grupos por Disciplina
Editora Alegre Poa
Compartilhar

© Universitário 1995-2014