Curso Pré-Universitário





 
Universidades
  UFRGS
  PUCRS
  UFCSPA
  Instituições Públicas
  Instituições Privadas

 
Vestibular
  Inscrições
  Gabaritos
  Listão
 
Carreiras
  Profissões
  Área Médica
  Direito
  Engenharias
  Intercâmbio

 
Governo
  Enem
  Prouni
  MEC

 
Diversas
  Atualidades
  Ecologia
  Eventos Culturais
  Ciência
  Tecnologia
Notícias PROFISSÕES

PROFISSÕES

Conheça mais sobre o curso de Zootecnia

- - AF - Guia do Estudante_Abril - 19/04/2007 (FK) Imprimir



O estudante que pretende se tornar um zootecnista têm dois caminhos pela frente: a graduação convencional ou um curso de curta duração, o chamado tecnólogo. Seja como for, este futuro profissional terá como foco a produtividade da criação animal. Para tanto, atuará em diversas frentes de batalha: da cadeia produtiva de carnes, leites e ovos, passando pela seara genética, até o gerenciamento de custos e impactos ambientais. As melhores oportunidades de trabalho estão na indústria agropecuária e em grandes propriedades rurais. Para conhecer essa carreira mais de perto, leia o especial que preparamos para você.



O que é a profissão

É a busca de maior produtividade e rentabilidade na criação de animais, com o uso de técnicas de melhoramento genético, reprodução e nutrição

O zootecnista estuda e adota técnicas de produção animal para obter um produto de boa qualidade, como carne, leite, ovos e seus derivados, das diferentes espécies de animais de criação, como bovinos, ovinos, suínos e aves. Esse profissional trabalha no planejamento e na execução de projetos de toda a cadeia produtiva, coordenando a criação e buscando o aprimoramento genético dos rebanhos. Pesquisa nutrientes, acompanha a fabricação e controla a qualidade de rações, vitaminas e produtos de saúde e de higiene para os animais. Além disso, pode atuar nas indústrias alimentícias, na área de tecnologia de produtos de origem animal, como laticínios, frios e embutidos


Mercado de trabalho

Os surtos de febre aftosa identificados em alguns municípios de Mato Grosso do Sul, em 2005, abalaram um pouco o mercado de trabalho do zooctenista, pois causaram queda da produção, redução nas exportações da carne e do frango brasileiros, com o embargo de mais de 40 países. Com isso, muitos funcionários foram dispensados, incluindo zootecnicistas.

A crise, no entanto, foi insuficiente para abalar de forma permanente as exportações de carne bovina e o mercado já está se recuperando. Assim, os formados encontram chances de emprego nas zonas urbanas e rurais de todo o país. O mercado está aquecido na Região Centro-Oeste e deve continuar assim pelos próximos anos, principalmente porque o agronegócio tem sido o motor da economia da região. Devido aos incentivos fiscais e ao preço mais baixo dos grãos, muitas empresas de alimentos, como Sadia e Perdigão, estão se deslocando para o Centro-Oeste, onde existem muitas vagas nos grandes frigoríficos.

No Nordeste, as melhores oportunidades estão na criação de caprinos, ovinos e avestruzes, e também na de peixes e camarões. No Sul do Brasil e nos estados de Mato Grosso e Rondônia, surgem vagas para trabalhar em fazendas e propriedades rurais, cuidando do planejamento rural e da saúde animal. O segmento da carne orgânica (em que os animais são criados com uso restrito de hormônios e medicamentos) também começa a ganhar espaço, pois cresce o número de pessoas que se preocupam com uma alimentação mais saudável. Isso deve aumentar a demanda por profissionais de zootecnia nos próximos anos. Nas áreas urbanas das regiões Sudeste e Sul, há perspectivas de trabalho em laboratórios de pesquisa e biotecnologia, em empresas de exportação de produtos de origem animal e em companhias de informática, no desenvolvimento de softwares gerenciais específicos para a área.
Salário médio inicial: R$ 2.000

O curso

Biologia, Genética, Citologia, Química, Anatomia e Zoologia são as disciplinas básicas do currículo. Os conhecimentos de informática e administração completam sua formação. Os fundamentos da Zootecnia são oferecidos a partir do terceiro ano, em matérias como Parasitologia, Melhoramento Genético e Bioclimatologia, além de técnicas de manejo de rebanhos e de criações. O aluno também entra em contato com o processo de fabricação de alimentos de origem animal. Algumas faculdades incluem no programa o estudo de espécies silvestres que têm o consumo regulamentado no país - jacaré e javali, por exemplo. Para obter o diploma é obrigatório fazer um estágio supervisionado. Duração média: quatro anos.

Onde estudar: Região Sul

PR: UEPG (Castro), UFPR (Curitiba-Campus Jvevê), UEL (Londrina), Unioeste (Marechal Cândido Rondon), UEM (Maringá)
RS: UFSM (Santa Maria)
SC: Udesc (Chapecó)



Digite a palavra-chave para pesquisar no banco de dados de NOTÍCIAS

Palavra-chave:

Revisão UFRGS
Terceirão - Matrículas 2015
Você é bom em...
EJA
Escola Técnica
Universitário Concursos
Colégio João Paulo I
Grupos por Disciplina
Editora Alegre Poa
Compartilhar

© Universitário 1995-2014