Curso Pré-Universitário





 
Universidades
  UFRGS
  PUCRS
  UFCSPA
  Instituições Públicas
  Instituições Privadas

 
Vestibular
  Inscrições
  Gabaritos
  Listão
 
Carreiras
  Profissões
  Área Médica
  Direito
  Engenharias
  Intercâmbio

 
Governo
  Enem
  Prouni
  MEC

 
Diversas
  Atualidades
  Ecologia
  Eventos Culturais
  Ciência
  Tecnologia
Notícias ECONOMIA

ECONOMIA

Entenda o que é PIB e PNB

- - NT - 18/05/07 (FK) Imprimir



O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos em uma determinada região (qual seja, países, estados, cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região.

Na contagem do PIB, era considerado apenas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo de intermediário (insumos). Isso era feito com o intuito de evitar o problema da dupla contagem, quando valores gerados na cadeia de produção aparecem contados duas vezes na soma do PIB. No entanto, houve uma transformação técnica mais profunda ocorrida na contabilidade do desempenho da economia do país que muda a forma de calcular o PIB.

A nova metodologia a ser adotada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) para o cálculo do PIB (Produto Interno Bruto, a economia nacional) dará mais transparência e credibilidade aos números. A mudança na forma de calcular o indicador econômico tem como objetivo atualizar a pesquisa e refletir melhor as mudanças na economia. A nova metodologia inclui índices de consumo da população e outras informações que não eram consideradas. Haverá mudanças, por exemplo, nos pesos dados a cada atividade econômica e a incorporação de novos dados.

A expectativa de analistas econômicos é que a mudança eleve a variação do crescimento econômico brasileiro não apenas de 2006, mas também de anos anteriores. Segundo o coordenador de Contas Nacionais do IBGE, Roberto Olinto, as mudanças não serão de grande magnitude e não deverão mudar a avaliação sobre o desempenho econômico. Serão captados com mais eficiência, por exemplo, os dados da construção civil, que respondem por 60% da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) e vão ter influência, portanto, nas informações sobre investimentos.

PIB nominal X PIB real

Quando se procura comparar ou analisar o comportamento do PIB de um país ao longo do tempo, é preciso diferenciar o PIB nominal do PIB real. O primeiro diz respeito ao valor do PIB calculado a preços correntes, já o segundo é calculado a preços constantes. Para avaliações mais consistentes, o mais indicado é o uso de seu valor real, que leva em conta apenas as variações nas quantidades produzidas dos bens, e não nas alterações de seus preços de mercado. Para isso, faz-se uso de um deflator (normalmente um índice de preços) que isola o crescimento real do produto daquele que se deu artificialmente devido ao aumento dos preços da economia.

PIB X PNB

O PIB difere do produto nacional bruto (PNB) basicamente pela renda líquida enviada ao exterior (RLEE): ela é desconsiderada no cálculo do PNB, e considerada no cálculo do PIB. Esta renda representa a diferença entre recursos enviados ao exterior (pagamento de fatores de produção internacionais alocados no país) e os recursos recebidos do exterior a partir de fatores de produção que, sendo do país considerado, encontram-se em atividade em outros países. Assim, caso um país possua empresas atuando em outros países, mas proíba a instalação de transnacionais no seu território, terá uma renda líquida enviada ao exterior negativa. Pela fórmula:

PNB = PIB - RLEE + Renda Recebida do Exterior

O país exemplificado terá um PNB maior que o PIB. No caso brasileiro, o PNB é menor que o PIB, uma vez que a RLEE é positiva (ou seja, envia-se mais recursos ao exterior do que se recebe).

PIB per capita

Os indicadores econômicos agregados (produto, renda, despesa) indicam os mesmos valores para a economia de forma absoluta. Dividindo-se esse valor pela população de um país, obtém-se um valor médio per capita:

O valor per capita foi o primeiro indicador utilizado para analisar a qualidade de vida em um país. Países podem ter um PIB elevado por serem grandes e terem muitos habitantes, mas seu PIB per capita pode resultar baixo, já que a renda total é dividida por muitas pessoas, como é o caso da Índia ou da China.

Países como a Noruega e a Dinamarca exibem um PIB moderado, mas que é suficiente para assegurar uma excelente qualidade de vida a seus poucos milhões de habitantes.

Atualmente usam-se outros índices - que revelam o perfil da distribuição de renda de um país (tais como o Coeficiente de Gini ou mesmo índices desenvolvidos pela sociologia, como o Índice de Desenvolvimento Humano) - para se obter uma avaliação mais precisa do bem-estar econômico desfrutado por uma população.

Desempenho do PIB no Brasil

• 2003: crescimento de 1,1%;
• 2004: expansão de 5,7%;
• 2005: crescimento acumulado de 2,9%;
• 2006: crescimento de 3,7% atingindo o PIB um valor total em dólares de US$ 1.067 trilhão.

Fatores em geral

Fatores que contribuíram para as recentes baixas do PIB = a valorização do real diante do dólar, e a Copa do Mundo. Com a baixa do dólar, várias empresas não exportaram, deixando, assim, as exportações de contribuir para o crescimento do PIB. Já a produção industrial baixou de nível devido às importações, em especial as referentes à China.

Indicadores macro-econômicos

PIB (PPC)

US$ 1.627 trilhão (2006)

PIB (Nominal)

US$ 943.6 bilhões (2006)

PNB

US$ 770.7 bilhões (2005)

Crescimento

3.7% (2006)

PIB per capita

US$ 8.600 (2006)

PNB per capita

US$ 3.460 (2005)

Inflação (IPC)

3.1% (2006)

Gini

57.8

Desemprego

9.9 % (2006)

IDH

0.792

Força de trabalho

92.86 milhões

Crescimento real do PIB setorial brasileiro

Ano

1994

1995

1996

1997

1998

1999

2000

2001

2002

2003

2004

Agropecuária

5,45

4,08

3,11

-0,83

1,27

8,33

2,15

5,76

5,54

4,49

5,29

Indústria

6,73

1,91

3,28

4,65

-1,03

-2,22

4,81

-0,50

2,57

0,07

6,18

Serviços

4,73

1,30

2,26

2,55

0,91

2,01

3,80

1,75

1,61

0,61

3,32

Fonte: Banco Central do Brasil

PNB

O Produto Nacional Bruto (PNB) é uma expressão monetária dos bens e serviços produzidos por fatores de produção nacionais, independentemente do território econômico. A metodologia utilizada pelo Banco Mundial para medir o PNB dos países é baseada no método de conversão monetária Atlas, que atenua as flutuações cambiais ao utilizar uma média dos últimos 3 anos.

A fórmula básica para expressar o PNB de uma região é a seguinte:

PNB = PIB – RLEE + RLRE

Onde:

• PNB é o Produto Nacional Bruto
• PIB é o Produto Interno Bruto
• RLEE é a Renda Líquida Enviada ao Exterior
• RLRE é a Renda Líquida Recebida do Exterior




Digite a palavra-chave para pesquisar no banco de dados de NOTÍCIAS

Palavra-chave:

Revisão do Universitário
Terceirão - Matrículas 2015
EJA
Escola Técnica
Universitário Concursos
Colégio João Paulo I
Grupos por Disciplina
Editora Alegre Poa
Compartilhar

© Universitário 1995-2014