Curso Pré-Universitário





 
Universidades
  UFRGS
  PUCRS
  UFCSPA
  Instituições Públicas
  Instituições Privadas

 
Vestibular
  Inscrições
  Gabaritos
  Listão
 
Carreiras
  Profissões
  Área Médica
  Direito
  Engenharias
  Intercâmbio

 
Governo
  Enem
  Prouni
  MEC

 
Diversas
  Atualidades
  Ecologia
  Eventos Culturais
  Ciência
  Tecnologia
Notícias PROFISSÕES

PROFISSÕES

Profissão: O futuro na radiologia

- - FE - Zero Hora - Caderno Vestibular - 07/11/2007 (FK) Imprimir


Graduação abre espaço em um mercado tradicionalmente formado por profissionais de nível médio.



As atribuições de técnicos e tecnólogos em radiologia ainda são as mesmas. Os profissionais atuam juntos, com remunerações semelhantes em hospitais, clínicas e serviços de diagnóstico por imagem. Mas quem optou pelo curso superior, que estréia este ano no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) do Ministério da Educação, está ganhando terreno.

- Cerca de 30% de nossos alunos na faculdade são técnicos desejam se manter no mercado. Com o avanço da radiologia, a tendência é de valorização da graduação - diz Vera Duarte, coordenadora da Faculdade Saint Pastous, de Porto Alegre, que deixou de oferecer curso de nível médio em 2004.

A evolução de quem trabalha com radiologia começou em 1992, no campus Canoas da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). Na época, o curso pioneiro no Brasil apresentava um corpo docente formado por médicos e físicos. Hoje, os tecnólogos já fazem parte da equipe.

- A radiologia requer atualização, sobretudo com softwares. Com a tecnologia atual, é possível transmitir exames nos mais variados formatos para qualquer lugar do mundo - diz Fabiano de Castro Justo, coordenador do curso na Ulbra.

Informática, física e disciplinas da área da saúde dividem a atenção dos estudantes na faculdade. O tecnólogo busca conhecimento para operar equipamentos de Raio X, tomografia computadorizada, densitometria e mamografia. Também atua na medicina nuclear, radioterapia, administração e no ensino.

- Quando surgiu a faculdade havia um certo preconceito. As pessoas pensavam que iríamos tentar competir com o médico ou com o técnico, mas não é isso. O médico é sempre quem solicita e interpreta o exame. Nós operamos os equipamentos e ajudamos com uma imagem de qualidade - explica o tecnólogo Tiago Porto.

Físico alerta para campo na indústria

Nem tudo é medicina e odontologia na radiologia. Há uma parte do curso que mostra um campo pouco explorado: a radiologia industrial. Stênio Rocha, 46 anos, físico formado pela Universidade de Campinas (SP), atua no Centro Tecnológico de Mecânica de Precisão do Senai, em São Leopoldo, ministra a disciplina em duas instituições (Saint Pastous e Ulbra) e alerta:

- É um campo com muito trabalho, mas ainda pouco difundido. Uma solda feita em um metrô, por exemplo, tem seu histórico e é acompanhada por meio de radiografias.

Como eu fiz

Cumpro plantões de 12 horas na radiologia do Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre duas vezes por semana. É uma equipe muito capacitada de médicos, tecnólogos e técnicos e há muita troca de informações. Nunca sei o que vou encontrar quando chego ao HPS. A cada dia temos uma realidade diferente com uma grande diversidade de casos. Também atuo no Hospital Moinhos de Vento, onde os equipamentos são de última geração. Lá, atendo pacientes marcados, internados e da emergência.

Pensei em cursar Odontologia, mas quando descobri o curso gostei da profissão. Sempre gostei de física e da área da saúde. Comecei a estagiar ainda na faculdade, nos hospitais da Ulbra. Quando me formei (1998, pela Ulbra), fui contratado imediatamente. No ano seguinte, fiz concurso para o HPS e assumi em 2000. Além dos dois hospitais, fiz especialização em docência e dou aulas no curso da Ulbra. Tenho quatro disciplinas na universidade e ainda encontro tempo para viajar e palestrar sobre a profissão e as técnicas de radiologia. No próximo dia 23, vou para Recife. Muitos cursos ainda estão se estruturando no país. No Estado, estamos adiantados, com currículos atualizados que atendem as necessidades dos profissionais. A radiologia é uma área que está se desenvolvendo muito para o tecnólogo e temos de estudar o tempo todo. Sábado, participo do 8º Seminário de Técnicas Radiológicas, promovido pela equipe do HPS.


Tiago Porto, 30 anos, tecnólogo em Radiologia


Proteção diária

Todo profissional de radiologia usa um dosímetro de radiação no trabalho, uma espécie de crachá que mede a dose de radiação absorvida. No final de cada mês, o dosímetro é enviado para uma empresa especializada que verifica os dados e envia relatórios para os serviços de radiologia. Caso o índice de radiação ultrapasse o padrão, o profissional é afastado e é investigado as causas da radiação, que é cumulativa no corpo humano.

A fiscalização no setor exige a instalação de blindagem, paredes adequadas e uso de equipamentos como avental e protetores para órgãos específicos. O cuidado faz parte da rotina da profissão.


Tecnologia em Radiologia


O curso

- A duração é de três anos. Começa com física e funcionamento dos equipamentos. Nos semestres seguintes, as disciplinas aprofundam os conhecimentos sobre anatomia e outros conteúdos da área da saúde. O primeiro estágio é em Raio X convencional. No último semestre, o aluno poderá optar pela área de preferência para cumprir prática supervisionada.

O mercado
- O tecnólogo precisa ter registro no Conselho Regional de Técnicos e Tecnólogos em Radiologia. A jornada de trabalho é de 24 horas semanais. O crescimento de serviços de diagnóstico por imagem tem acelerado a colocação do tecnólogo. A remuneração média é de cerca de R$ 1 mil mensais para cada jornada.

Onde estudar
- Ulbra (Canoas), IPUC (Canoas) e Saint Pastous (Porto Alegre)

Dica
A radiologia também oferece trabalho fora das áreas médica e odontológica. Alguns exemplos são a radiografia de soldas nos setores petroquímico e naval e a avaliação de equipamentos aeronáuticos. O mercado é pouco explorado pelos profissionais.




Digite a palavra-chave para pesquisar no banco de dados de NOTÍCIAS

Palavra-chave:

Universitário MED - Matrículas 2015
Terceirão - Matrículas 2015
Extensivo ENEM/UFRGS - Matrículas 2015
EJA
Escola Técnica
Universitário Concursos
Colégio João Paulo I
Grupos por Disciplina
Editora Alegre Poa
Compartilhar

© Universitário 1995-2014