Curso Pré-Universitário





 
Universidades
  UFRGS
  PUCRS
  UFCSPA
  Instituições Públicas
  Instituições Privadas

 
Vestibular
  Inscrições
  Gabaritos
  Listão
 
Carreiras
  Profissões
  Área Médica
  Direito
  Engenharias
  Intercâmbio

 
Governo
  Enem
  Prouni
  MEC

 
Diversas
  Atualidades
  Ecologia
  Eventos Culturais
  Ciência
  Tecnologia
Notícias PROFISSÕES

PROFISSÕES

Robótica, Engenharia de Controle e Automação

- - CA - 26/03/08 - www.zerohora.com.br (FK) Imprimir



Os robôs são a parte mais fascinante da automação, carreira que nasceu para movimentar a indústria e garantir processos e produtos inteligentes



Engenharia Elétrica, Mecânica ou Computação? As três juntas. Assim é o currículo que está conquistando quem pensa em robótica ou nas inúmeras aplicações da automação, conhecimento que oferece trabalho na indústria, na agricultura e nos diferentes setores que precisam qualificar processos, oferecer serviços ou criar produtos inteligentes.



Estreando este ano na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Engenharia de Controle e Automação ganhou força no Estado. No primeiro dia de aula da novíssima graduação da mais tradicional escola de Engenharia do Rio Grande do Sul, boa parte dos 30 calouros deixou transparecer que tinha pouca idéia do que ia estudar ou trabalhar no futuro.

- Deu para notar que eles pensam muito em robôs. A robótica faz parte, sim. Eles vão aprender a programar um robô, mas esse não é o foco. O currículo visa desenvolver a capacidade de projetar e controlar sistemas industriais - avisa o engenheiro Eduardo Perondi, coordenador do curso na UFRGS.

Para quem caiu na realidade e se viu atuando em uma indústria, o futuro promete abrir muitas portas. Além de resolver problemas ligados aos processos, o engenheiro de automação pode atuar na fabricação de produtos.

- Hoje, há colheitadeiras com rastreamento remoto que trabalham sozinhas e ainda oferecem informações do solo, o valor exato do peso, o momento certo das operações executadas. Isso é automação, e o controle é feito à distância - diz Perondi.

Formado na primeira turma do curso da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), o engenheiro de automação Lisandro Martins da Silva, 31 anos, foi um dos pioneiros no Estado, e ajudou a qualificar outros profissionais para a área. Em 2004, criou a graduação tecnológica na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), hoje oferecida por instituições das redes federal, estadual e privada (veja onde estudar na página 2).

- A engenharia de automação foi um lançamento quando fiz vestibular. Hoje, a carreira está no auge. E o tecnólogo está muito bem. Há concursos, eles têm atribuições previstas na legislação e estão crescendo no mercado tanto quanto os engenheiros da área - diz Lisandro que atua como consultor e professor.

Na coordenação atual do curso de Automação Industrial da Ulbra, Luis Fernando Cocian, diz que a demanda ainda é maior do que o número de formandos no Estado. Entre as dificuldades de equilíbrio, estão o medo dos alunos com a matemática e a pouca oferta do curso, que exige alto investimento das instituições em laboratórios.

- Isso é bom, porque os salários são altos, e ruim porque a falta desse profissional atrasa o desenvolvimento do país - diz Luis Fernando, engenheiro eletricista, formado pela UFRGS em 1992.

O que é automação
É o uso de qualquer dispositivo mecânico ou eletroeletrônico para controlar máquinas e processos. Entre os dispositivos eletroeletrônicos, pode-se utilizar computadores ou outros dispositivos lógicos, substituindo em muitas vezes o homem e realizando tarefas que o ser humano não consegue realizar.
A parte mais visível da automação está ligada à robótica, mas ela é utilizada em indústrias químicas, petroquímicas, farmacêuticas, com o uso de transmissores de pressão, vazão, temperatura e outras variáveis necessárias para a produtividade, qualidade e segurança em um processo.
A automação pode ainda conversar com o sistema administrativo da empresa permitindo o compartilhamento de dados importantes da operação diária dos processos e oferecer agilidade e maior confiabilidade de dados que suportam as decisões empresariais.

Automação em dois caminhos

Edgar Augusto Hackbart, 31 anos, é engenheiro de automação da General Motors (GM). João Batista de Oliveira Mello, 43 anos, é tecnólogo em automação também da GM. Os dois se formaram em julho de 2007, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), respectivamente.

Ambos começaram a carreira em cursos técnicos, mas tomaram rumos diferentes na graduação para a mesma profissão. E acabaram na mesma empresa, uma gigante do setor automotivo.

Seja qual for o perfil, a automação industrial oferece diferentes caminhos. Escolha o seu.

Perfil do engenheiro
Projeta e constrói equipamentos para a automação. O engenheiro também aplica a tecnologia, mas é preparado para atuar na base do conhecimento. Precisa criar soluções de pequena a grande escalas. Tem perfil mais teórico e um curso de cinco anos.
Perfil do tecnólogo
Trabalha com equipamentos e tecnologia de ponta para resolver problemas onde a base tecnológica está criada. Está preparado para efetuar a instalação, a manutenção e a integração de equipamentos. Atua em pequenas e médias estruturas de processos automatizados. Tem perfil prático e um curso superior de três anos. Pode continuar os estudos em pós-graduação.
Dicas
Não fale apenas dois idiomas. O mercado global pede mais que isso e, acredite, as oportunidades aparecem quando o candidato está preparado.
Tenha persistência. Na Engenharia, na primeira metade do curso, focar nos estudos é a melhor opção, associando idiomas, pesquisa ou algo ligado à arte - bom para desenvolver a criatividade. Na segunda etapa, os estágios são essenciais para encontrar a área de interesse.
O curso técnico é uma boa forma de conhecer a profissão e ganhar experiência antes de escolher a graduação.
Onde estudar
Tecnologia em Automação Industrial
Rede federal: Cefet de Pelotas
Rede estadual: Uergs
Rede privada: UCS, Ulbra, Faculdades Senai
Engenharia de Controle e Automação
Rede federal: UFRGS
Rede privada: PUCRS, UCS, Univates e Unisinos *
* Engenharia Elétrica com ênfase em Controle e Automação






Digite a palavra-chave para pesquisar no banco de dados de NOTÍCIAS

Palavra-chave:

Revisão do Universitário
Terceirão - Matrículas 2015
EJA
Escola Técnica
Universitário Concursos
Colégio João Paulo I
Grupos por Disciplina
Editora Alegre Poa
Compartilhar

© Universitário 1995-2014